6 de setembro de 2014

Resenha: Aristóteles E Dante Descobrem Os Segredos Do Universo (Benjamin Alire Sáenz)




Título Original: Aristotle and Dante Discover the Secrets of the Universe  
Autor: Benjamin Alire Sáenz  
Editora: Seguinte
Páginas: 392
Gênero: YA
Classificação: 5/5
 
Sinopse: Dante sabe nadar. Ari não. Dante é articulado e confiante. Ari tem dificuldade com as palavras e duvida de si mesmo. Dante é apaixonado por poesia e arte. Ari se perde em pensamentos sobre seu irmão mais velho, que está na prisão. Um garoto como Dante, com um jeito tão único de ver o mundo, deveria ser a última pessoa capaz de romper as barreiras que Ari construiu em volta de si. Mas quando os dois se conhecem, logo surge uma forte ligação. Eles compartilham livros, pensamentos, sonhos, risadas - e começam a redefinir seus próprios mundos. Assim, descobrem que o amor e a amizade talvez sejam a chave para desvendar os segredos do Universo.




Já começo dizendo que essa resenha vai ser bem difícil de ser escrita, pois eu simplesmente nunca sei o que escrever quando o livro acaba se tornando o meu favorito. Acabo achando que nunca terei palavras para descrever exatamente o que eu senti ao ler.

Aristóteles e Dante meio que virou uma obsessão minha. Li um artigo sobre esse livro em um jornal (acho que foi na Folha de São Paulo) e simplesmente fiquei apaixonada. O título me despertou uma curiosidade enorme – algo que não me acontecia faz tempo. Eu sabia que aquele livro era incrível só ao ver o título e a capa. Preciso dizer o quanto o meu amor cresceu depois que eu li a sinopse?

A história se passa no final da década de 80 e conta a história de dois meninos que tem nome de grandes pensadores e, aparentemente, é só isso que eles têm em comum. Aparentemente.

Porém sua vida entediante muda de direção quando ele conhece Dante, aquele tipo de pessoa que se observado de primeira vez tem tudo para ser profundamente irritante: bonito, extremamente feliz, sempre com um sorriso no rosto, inteligente e que tem uma relação maravilhosa com os pais. Porém, Dante não é irritante, ele é simplesmente aquele tipo de pessoa incrível que você queria muito ser amigo.

O livro é narrado pela perspectiva do Aristóteles, um garoto solitário, que simplesmente acha que não se encaixa em lugar nenhum, que ter 15 anos é a pior coisa que poderia acontecer a qualquer pessoa (algo que tem um fundo de verdade). Sem contar que ele tem conflitos familiares, sendo o principal motivo o fato de todos tratarem seu irmão mais velho como morto, sendo que na verdade ele foi preso.

O início da amizade deles é o ponto de partida do livro. A relação dos meninos é bonita e tendo um ritmo adequado, nem muito lento e também nada forçado e absurdo. Porém, o livro não se trata apenas dessa amizade, mas sim sobre algo muito maior: a vida. Sim, isso pode parecer meio clichê, mas não é. O autor Benjamin domina uma forma de escrita que admiro muito: sem enrolar muito, objetiva e simples, mas ainda sim cheia de poder. Sem contar que os capítulos são curtinhos e no final de cada um você sente a sensação de que precisa ler só mais um capítulo. Quando se dar conta você já estava mais do que na metade do livro.

Admito que chorei em algumas partes do livros, não que foram cenas que fazem qualquer um chorar (A Culpa é das Estrelas mandou um beijo), mas comigo tiveram uma força absoluta, me desmontando rapidamente.

A obra de Benjamin aborda diversos temas que são muito presentes em nossa adolescência: não saber exatamente quem você é, ter a sensação que você não pertence a lugar nenhum, começar a ter interesse em bebidas alcoólicas e drogas, odiar o próprio corpo, se questionar se gosta de meninas e meninos ou se não gosta de nenhum dos dois. Todos esses segredos do Universo que agora parecem meio bobos, mas que quando se tem 15 anos parece que tem uma importância absurda.

Para mim isso não é nada demais, mas acho que tenho que escrever isso de qualquer forma. Esse livro contém um tema homoafetivo. Isso para mim não muda absolutamente nada, pois um bom livro é um bom livro, tendo ele um casal hetero, gay, de lésbicas, que não tenha casal.

Você não precisa “abrir sua mente” para ler esse livro, você simplesmente tem que saber que o amor é uma coisa horrível, que com grandes chances vai te machucar e te fazer sofrer, mas é algo que simplesmente queremos... Não, é algo que merecemos. Não importa com quem seja, a última coisa que podemos ter é vergonha de se apaixonar.

Esse foi daqueles livros que eu devorei, mudei totalmente minha rotina só para ter mais tempo para ler essa maravilha. A edição da Seguinte é maravilhosa, só achei um errinho de digitação, mas que pode muito bem passar batido.

Eu só quero agradecer ao Benjamin por ter escrito esse livro maravilhoso, pela Editora Seguinte por terem lançado e agradecer profundamente a Aristóteles e Dantes, pois é por causa deles que agora eu vou tentar descobrir os segredos do meu Universo. 

--
Reli a resenha e acho que ela não descreve nem um terço da maravilha que é esse livro, mas como estou meio enferrujada, pfvr, me dêem um desconto hahah

4 comentários:

  1. Adoro suas resenhas, sempre dá vontade de ler o livro depois hihi

    ResponderExcluir
  2. Que saudade que eu estava das suas resenhas! <3 (essa frase me soou muito estranha do tipo"é certo falar assim?", mas tudo bem, você entendeu)
    Sou apaixonada pela capa desse livro e agora fiquei louca pra ler. Apesar de não ser linda e inteligente, acho que posso me identificar com o Dante nos outros aspectos que você citou e nada melhor do que se identificar com um personagem! Preciso ler!
    Mas SOCORRO CAROL, um trecho da tua resenha me deixou com lágrimas nos olhos. Foi você que escreveu mesmo ou é trecho do livro? Seja o que for, é maravilhoso:
    "Você simplesmente tem que saber que o amor é uma coisa horrível, que com grandes chances vai te machucar e te fazer sofrer, mas é algo que simplesmente queremos... Não, é algo que merecemos. Não importa com quem seja, a última coisa que podemos ter é vergonha de se apaixonar."
    Continue com as resenhas que dão alegria à minha vida e aumentam minha lista de desejados no Skoob, pfvr obg.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa desse livro é uma das minhas favoritas e depois que eu li o livro e revi a capa tudo fez mais sentido HAUAHAUAHAU
      Essa frase garbosinha é minha sim, mas fui totalmente inspirada pelo livro que passa exatamente essa mensagem maravilhosa <33 Leia esse livro, pfvr, ele é maravilhoso demais *-*

      Excluir
  3. Acabei de conhecer o blog e já adorei tudoo *--*
    Não me lembro se já ouvi falar desse livro, porém a sua resenha me fez procurar onde posso ler ele o mais rápido possível rsrs -ok sem exageros. Estou em um momento de - descobrir o universo dentro de mim mesma- rsr

    Bijoo!
    Confie no Unicórnio | www.confienounicornio.blogspot.com |



    ResponderExcluir